Servidor Público Federal

Confira agora se podemos reduzir o juros do seu contrato através da portabilidade flex.

Portabilidade Flex Fechar


Principais motivos para não usar o cartão de crédito convencional


6 dicas para mudar seu Cartão de Crédito | Panda Empresta

Além dos juros altos, ele possui outras “pegadinhas” que fazem você gastar mais

Aposentados, pensionistas e funcionários públicos municipais, estaduais, federais e militares formam um grupo que pode se beneficiar do empréstimo consignado, que possui os juros mais baixos do mercado e parcelas que são descontados diretamente do benefício ou contracheque. Porém, muitas pessoas que se encaixam nesse perfil ainda utilizam o cartão de crédito convencional para pagar contas atrasadas ou fazer compras.

Esse é um grande erro, pois o cartão de crédito convencional tem juros que podem chegar aos 14% ao mês. Mas além de ter a taxa cara, ele possui ainda outras ciladas que fazem com que você não consiga sair da dívida. Confira abaixo as cinco principais:

1: Valor mínimo da fatura

Toda vez que a sua fatura do cartão de crédito chega em casa existe um espaço considerável do boleto dizendo que você não precisa pagar o valor total. Se quiser, pode optar por pagar apenas o valor mínimo. Pois saiba que esse é um dos principais erros cometidos por quem usa esse tipo de crédito. Quem parcela a fatura entra no chamado crédito rotativo, que tem uma das taxas de juros mais altas do mercado.

Mas, pior do que pagar o valor mínimo é não pagá-lo de forma alguma. Nesses casos, o consumidor pode ter o crédito suspenso em poucos dias, dependendo da política da empresa do cartão, além de ter que pagar uma multa. Assim, o crédito ficará disponível novamente apenas após o pagamento do débito.

2: Ter mais de um cartão de crédito

Se o cartão de crédito estimula o endividamento, para que ter mais de um? As pessoas que consomem em grande quantidade com cartão de crédito têm que ter consciência de que tudo será pago com taxas, desde a roupa nova ao pão da padaria. No final, tudo sairá mais caro. Portanto, um cartão basta e, mesmo assim, tem que ser usado com moderação por aqueles que não possuem outras opções de crédito disponíveis.

3: Não aumente seu limite

Se sua compra for recusada porque o limite de crédito foi ultrapassado, não ligue para o banco pedindo para aumentá-lo. Apesar da tentação, você terá um custo maior, pois as instituições bancárias cobram pela avaliação emergencial de disponibilidade de crédito. Em alguns casos esse valor pode chegar a dois dígitos. Vale ressaltar que alguns bancos cobram uma taxa automaticamente se o limite de crédito disponível for excedido.

4: Fique atento à cobrança de seguros

É importante verificar quais cobranças envolvem a contratação do cartão de crédito. Alguns deles incluem a cobrança de seguros contra roubos e fraudes, que não são obrigatórios e nem sempre foram autorizados pelo consumidor. A cobrança da taxa, inclusive, pode ser feita em uma única parcela na fatura, pesando no valor final. Portanto, fique atento!

5: Negociação de anuidade

Se você realmente precisa do cartão de crédito tradicional por não possui outras opções de crédito mais baratas, negocie o valor da anuidade com o seu banco. Caso tenha um relacionamento de longo período com a instituição bancária, essa negociação fica ainda mais fácil. De qualquer forma, não deixe de fazê-la.

6: DICA EXTRA

Abandone o cartão de crédito convencional! Se você faz parte do grupo que pode se beneficiar de todas as vantagens do crédito consignado, não faz sentido ainda utilizar uma das modalidades de crédito mais caras do mercado.

O PandaEmpresta.com oferece as melhores condições do mercado para você pegar o seu empréstimo consignado. Além disso, oferecemos o cartão de crédito consignado, que tem uma taxa de juros de apenas 4%, bem abaixo dos 14% cobrados pelo mercado.

Faça uma simulação sem compromisso e regularize sua vida financeira.


Publicado em 12/11/2014
Leia mais: